Fim do Bilhete Único Anônimo: o que muda na aquisição do Bilhete Único em São Paulo? Entenda as novidades no post!

Mobilidade Urbana

A modalidade sem cadastro foi descontinuada, entenda as diferenças das opções que restaram!

Recentemente, a SPTrans, órgão que cuida de todo o sistema de bilhetagem da capital paulista, eliminou a venda do Bilhete Único Anônimo. Essa modalidade permitia a compra do cartão sem a necessidade de qualquer cadastro ou limite de cartões por usuário.

Dessa forma, visando diminuir a quantidade de fraudes que o sistema público de transportes da cidade recebe, agora só serão disponibilizados bilhetes mediante cadastro. Veja como ficou:

Bilhete Único Comum com cadastro simplificado

É o modelo mais fácil para turistas ou pessoas que usam pouco o transporte público. Pode ser adquirido em postos de atendimento, necessitando apenas um documento oficial com foto, CPF e a assinatura do requerente.

Para obter o Bilhete Único Comum com cadastro simplificado é necessário, também, pagar o valor de 1 tarifa de R$4,30, pelo cartão, e carregá-lo com no mínimo R$21,50, totalizando R$25,80 reais.

O ponto negativo dessa modalidade é a impossibilidade de carregá-lo com créditos Vale-Transporte ou por tempo, como o Bilhete Mensal.

Além disso, usuários do bilhete com cadastro simplificado não têm direito ao Bilhete Amigão, benefício que estende o tempo da integração para 8 horas aos finais de semana.

Bilhete Único Comum Personalizado

Diferentemente do cartão com cadastro simplificado, o Personalizado possui foto e não tem custo. 

Para adquirir um Bilhete Único Personalizado o usuário deve se registrar no site da SPTrans. Uma foto 3×4, que aparecerá no cartão, é solicitada. Você pode tirá-la do seu celular mesmo, com um fundo neutro!  

Com o cadastro aprovado, basta se dirigir a um dos postos de atendimento com documento oficial com foto em mãos e retirar o cartão.

Não há qualquer custo nesse modelo. O único porém, são as possíveis filas para retirar o cartão. Apesar do processo de cadastro e aprovação ser rápido, a retirada pode ser mais complicada.

Como fica quem tem o Bilhete Único Anônimo

Se você circula em SP com o Bilhete Único Anônimo, não se preocupe! A suspensão da venda desse cartão não inclui seu completo descontinuamento. Você poderá comprar créditos normalmente. Só lembre-se das limitações que esse modelo possui.

ATUALIZAÇÃO: Em fevereiro de 2019 a prefeitura de SP comunicou o fim do Bilhete Único Anônimo, os cartões devem ser substituídos por suas versões cadastradas o quanto antes, sob risco de perda dos créditos no bilhete anônimo.

O Bilhete Único foi criado em 2004, e de lá pra cá passou por muitas reformulações. Aqui no blog estamos sempre pensando em inovações para o transporte público, até porque somos a publicação da startup de pagamentos em mobilidade urbana, OnBoard Mobility.

Acompanhe o blog, assine a newsletter e fique por dentro de inovação e informação em mobilidade urbana na sua cidade!

Quer ficar por dentro de inovação no transporte público? Inscreva-se em nossa newsletter!

Marcos Antonio Moreira
Redator e produtor de conteúdo. Editor de redação no Agora é Simples e Marketing na OnBoard Mobility. Nova mobilidade é uma das minhas paixões, acompanhe o blog para mais conteúdo de qualidade!
Me escreva: marcos@agoraesimples.com.br