Quem tem direito e como pedir o Passe Livre na SPTrans

RECARGA DO BILHETE ÚNICO EM SP POR APLICATIVOPowered by Rock Convert

Estudantes de SP têm desconto de 50% até a gratuidade no serviço de transporte. Entenda quem tem direito à tarifa zero: 

Na cidade de São Paulo estudantes têm direito ao Passe Livre Estudantil, iniciativa que busca democratizar o acesso ao transporte público por pessoas de baixa renda. Muitos estudantes encontram dificuldade em chegar até seus destinos, mesmo com a antiga meia-entrada. A gratuidade estimula os estudos e uma sociedade mais justa.

Por isso, conhecer quem pode e como solicitar o seu passe livre é fundamental para exercer esse direito. Você ainda não sabe tudo sobre o Passe Livre da SPTrans? Descubra no post, continue lendo!

Quem tem direito ao Passe Livre Estudantil?

Para receber o Passe Livre Estudantil em SP é necessário, em primeira instância, morar a pelo menos 1 km de distância da instituição de ensino. Compreendendo isso, têm direito à gratuidade no transporte público:

Todos os alunos do ensino médio, técnico e fundamental da rede pública, seja estadual, federal ou municipal.

Alunos do ensino superior de faculdades e universidades públicas que tenham renda média familiar de até 1 salário mínimo e meio e cadastro no CADÚNICO

O Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal é fornecido pela Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social no município de São Paulo, por meio dos Centros de Referência de Assistência Social

Alunos do ensino superior privado, desde que:

Sejam bolsistas do ProUni;

Sejam alunos do FIES;

Integrantes do Programa Bolsa Universidade (Programa Escola da Família), com renda familiar per capita de até 1 salário mínimo e meio.

Pessoas englobadas em programas governamentais de cotas sociais com renda familiar de até 1 salário mínimo e meio por pessoa.

Alunos do fundamental, médio e técnico de instituições privadas, mesmo bolsistas, têm direito apenas a meia-entrada no transporte público. Porém, quem já recebe auxílio-transporte, como estudantes do PRONATEC, não podem receber mais esse benefício.

Como fazer o Passe Livre na SPTrans

A primeira coisa é possuir o Bilhete Único Personalizado, aquele com foto e nome no cartão. Se ainda não tem seu Bilhete Único Personalizado, entenda melhor o que é e como pedir o seu acesse nosso artigo sobre como fazer o Bilhete Único.

Outro documento para usar a gratuidade é a Carteira de Identificação Estudantil, emitida por entidades de representação estudantes. Essa carteira é também solicitada no site do estudante da SPTrans.

Com sua Carteira de Identificação Estudantil solicitada, é hora de pedir na sua instituição de ensino que envie os dados da matrícula à SPTrans. Esses dados definirão o direito ao passe livre ou à meia-entrada.

Após isso, espere sua Carteira de Identificação Estudantil ficar pronta! Até lá, você pode seu benefício de gratuidade no Bilhete Único Personalizado, mediante pagamento da taxa de ativação, no valor de 7 passagens (R$28, em 2018).

No site da SPTrans você acompanha o estágio de produção da sua Carteira de Identificação Estudantil. Dessa forma, verá se compensa transformar ou não o Bilhete Único Personalizado em meio de acesso ao transporte público.

O que preciso para revalidar a Carteira de Identificação Estudantil

Ainda é estudante e precisa do benefício? Você deve informar isso à SPTrans anualmente. O processo de revalidação é feito pela internet, com solicitação prorrogação para uso do benefício no site da SPTrans para cartões com até 5 anos (depois disso, é preciso fazer um novo).

Se sua carteira está em dia, ou seja, não danificada, basta pagar a taxa de revalidação. Mais uma vez, a taxa é o valor de 7 passagens. Após pagar, você pode se dirigir ao Posto ou Terminal de Ônibus da SPTrans, ou ainda, a um Posto da UMES ou UNE, e retirar o selo de validação do cartão.

Caso sua carteira esteja danificada, solicite uma nova no site da SPTrans e pague a taxa.

Você pode optar por pagar através de boleto bancário, em postos de Venda e Atendimento ou por aplicativos. Em SP o app OnBoard faz isso. O chatbot Bipay, no Facebook Messenger, é também uma opção diferente e eficiente. Todas as soluções são devidamente credenciadas pela SPTrans.

Como usar minha gratuidade?

O estudante contemplado com a gratuidade tem quatro cotas de viagem por dia. Cada cota dá direito a 2 viagens de 2 horas cada. Por dia, até 02 embarques no sistema trilho (Metrô e CPTM). Em outras palavras, ida e a volta para escola ou universidade.

É importante lembrar que o número de cotas varia de acordo com a quantidade de dias que você se desloca até a instituição de ensino. Além disso, em julho e dezembro as cotas são reduzidas e em janeiro elas não podem ser adquiridas.

Só tenho direito a 50% de isenção, e agora? 

Alunos de escolas privadas ou do ensino superior com renda superior a 1,5 salário por pessoa podem adquirir créditos na metade do valor comercializado.

Como o Bilhete Único é personalizado, esses clientes podem fazer a compra de créditos em apps de recarga do Bilhete Único, como o OnBoard, ou o chatbot Bipay, no Messenger do Facebook. 

Por fim, essa youtuber mandou bem explicando algumas diferenças entre os tipos de modal (ônibus, trem e metrô) que cada categoria de curso e instituição podem usar.

Esse texto tem como referência o Manual do Estudante da SPTrans.

Outras dúvidas podem ser solucionadas na FAQ da SPTrans.