Comissão Europeia cria indicadores de mobilidade urbana para avaliar qualidade do transporte público

A construção de uma base de dados com indicadores padronizados pode facilitar a comunicação e troca de informações assertivas com outras empresas e prefeituras a fim de melhorar a mobilidade urbana

Avaliação da mobilidade

A Comissão Europeia desenvolveu um conjunto de indicadores de mobilidade urbana que auxilia as cidades a realizarem uma avaliação padronizada do seu sistema de mobilidade e a medir melhorias resultantes de novas práticas ou políticas. O objetivo é que, com a avaliação, as autoridades possam compreender melhor a atual situação do transporte e mobilidade em suas cidades.

As métricas relacionam medição da relação entre acessibilidade e situação física e econômica, poluição sonora e do ar, acidentes e mortes no trânsito, eficiência de energia, integração multimodal, acesso e segurança da mobilidade ativa, satisfação do público com o transporte, congestionamentos e atrasos nos tempos de viagem. 

Além disso, também possui métricas a fim de avaliar a qualidade dos espaços públicos, diversidade da funcionalidade urbana, tempos de viagem, uso de espaço público com mobilidade, e segurança. A ideia é que os indicadores possam fornecer informações relevantes e que, ao serem cruzadas, indiquem pontos de melhoria acurados.

A partir do monitoramento e construção de uma base de dados padronizada de avaliação da mobilidade nas cidades será possível a comparação com conjuntos de dados nacionais e internacionais, facilitando a aplicação das melhores práticas em cidades com características semelhantes. No entanto, as autoridades alertam em relação ao uso e proteção de dados compartilhados.

Ainda, embora o conjunto de indicadores possa ser aplicado em diversas situações, as características e especificidades de cada local deverão ser levados em consideração para garantir a flexibilidade de aplicação. A União Europeia tem investido ações para o plano chamado “Próxima Geração da União Europeia” com 750 bilhões de euros para serem investidos durante o período de 2021 a 2027 como investimentos em mobilidade urbana sustentável.

As medidas propostas e os indicadores elaborados são provenientes da crise mundial e poderão reconfigurar o cenário da sociedade, incluindo principalmente a mobilidade urbana em toda a União Europeia. Contudo, as autoridades devem levar em consideração as tendências para mobilidade urbana nos próximos anos e ajustar as mudanças conforme necessário.

Assine a newsletter!

Novidades no mundo da mobilidade urbana e transportes toda semana no seu e-mail. É de graça e sem spam! 

Larissa Belinazi

Estagiária na ONBOARD. Estudante de engenharia apaixonada por marketing de conteúdo.

Deixe uma resposta

Fale com nossos especialistas em inovação
Conversar via WhatsApp

você está offline!

%d blogueiros gostam disto: