Arquivo da tag: Agora é simples com ONBOARD

Agora é simples com ONBOARD #46

O transporte público gratuito é realmente viável?

De acordo com estudo do Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc), é viável sim! E mais: pode ser aplicado na grande maioria das cidades brasileiras.

Entretanto, a teoria é bem diferente da prática. Diante de exemplos no Brasil e no mundo, observamos que a oferta de transporte público gratuito aumenta consideravelmente a demanda pelo modal e, sem um planejamento específico, a qualidade do serviço fica a desejar. Logo, é uma decisão que precisa ser tomada com cautela.

Para analisar melhor, conduzimos um estudo de caso do transporte público na cidade de Paulínia, interior de São Paulo. A cidade, que operava o serviço de forma gratuita, decidiu impor uma tarifa singela de R$ 1. Por quê?

Leia na íntegra: Viabilidade e inconsistências da gratuidade no transporte público: um estudo de caso em Paulínia/SP.

Foto: Câmara Municipal de Paulínia.

ONBOARD se manifesta sobre o edital de gestão do transporte público em São José dos Campos. O documento, com críticas, sugestões e questionamentos a respeito da Minuta do Edital busca contribuir na construção de “editais mais competitivos e verdadeiramente inovadores“, segundo CEO da empresa. Saiba mais.

Enquanto isso, Maricá e Bragança Paulista investem na gratuidade no transporte. As cidades investem no aumento de frota e maior cobertura dos distritos a fim de priorizar o transporte público em detrimento do privado nas cidades. Saiba mais.


Rapidinhas: Os links que nos deram insights durante a semana. 

MaaS, veículos automatizados, inteligência artificial, dados abertos e gestão do meio-fio são as previsões de Carol Schweiger. Referência internacional em consultoria de tecnologia para transporte, aborda cinco tendências para 2021 considerando as inovações para além da pandemia.

Uma ciclofaixa sobre a calçada no centro de São Paulo. Esse foi o ponto que trouxe questões pertinentes sobre as intervenções realizadas nas cidades e levou a professora Helena Degreas a discutir as prioridades na mobilidade urbana, é uma questão de “compartilhamento ou disputa de espaço“?

Assine a newsletter!

Novidades no mundo da mobilidade urbana e transportes toda semana no seu e-mail. É de graça e sem spam! 
Isso é obrigatório.
Isso é obrigatório.

Agora é simples com ONBOARD #44

A primeira newsletter de 2021!

A sua newsletter sobre inovação na mobilidade e transportes está de volta em nova temporada. Para começar o ano, nos desbruçamos sobre as tecnologias de pagamento no transporte público.

Cartões inteligentes, QR Codes, cartões bancários… em poucos anos tivemos uma explosão de novas possibilidades e às vezes pode ser difícil entender tudo isso.

Em artigo, explicamos como surgiram esses novos meios de pagamento, principais vantagens e desvantagens de cada um, tendências e como iniciar um processo de migração para aceitar novas tecnologias na bilhetagem do transporte público! 

QR Code no transporte público & novas tendências em pagamentos

Bicicletas compartilhadas podem ser acessadas com Ticket Car. A novidade foi anunciada no início do ano. As bicicletas da Bike Itaú, administradas pela tembici, poderão ser retiradas com o cartão benefício da Ticket Log. O cartão já vinha aumentando as possibilidades de compra, para além de gasolina. Transporte público, car sharing e outros. Saiba mais

A nova gestão no Rio promete um início intenso de fiscalização. A nova secretária de transportes da cidade, Maína Celidonio, sob gestão do prefeito Eduardo Paes, visita terminais do BRT e promete força-tarefa para revitalização de estações e corredores. Fique por dentro. 

O governo do Estado de SP e a Prefeitura da capital suspenderam a gratuidade para pessoas entre 60 e 64 anos. Mas a mudança promete uma longa disputa judicial. A Determinação foi revogada pelo Judiciário a pedido do Sindicato de Aposentados, Pensionistas e Idosos. Acompanhe o caso. 

Rapidinhas: Os links que nos deram insights durante a semana. 

Pela primeira vez, a cidade do Rio terá controladoras de trânsito mulheres. A diversidade promovida pela nova gestão chega a uma posição até então ocupada só por homens. Na função, as duas novas funcionárias atuarão em bloqueios de vias, cruzamentos, atenção à acidentes e orientação a motoristas, no geral. 

A pandemia acentuou algumas tendências na mobilidade urbana, em outras mudou rotas. De qualquer forma, 2021 continua sendo decisivo para o ramo. Algumas tendências internacionais podem impactar negócios por aqui e é importante ficar de olho. Veículos elétricos, o papel do transporte público, transporte sob demanda e Mobilidade como Serviço são temas urgentes. 

Isso é obrigatório.
Isso é obrigatório.

Agora é simples com ONBOARD #43

O melhor de 2020

Caro (a) leitor (a), queremos agradecer seu tempo dedicado a essa newsletter em 2020. Foram 39 edições este ano, repletas de conteúdos importantes sobre inovação na mobilidade e transportes. Num ano de crise como esse, conseguimos contribuir com informação para tomada de decisão, reflexões e provocações sobre o futuro do transporte público no Brasil.

Como resultados, temos mais de 600 leitores, em sua maioria gestores, pesquisadores, técnicos e entusiastas do ramo. Pessoas engajadas com mudanças estruturais tão necessárias. Sabemos que os desafios continuam e vamos estar aqui para noticiar tudo em primeira mão.

De 2019 pra cá mudamos nosso nome de OnBoard Ideias para Agora é simples com ONBOARD, testamos novos formatos e, como sempre, estamos abertos à sugestões. Esperamos estar com você, em sua caixa de entrada, em 2021 também.

A redação. 

O podcast certo para informação em mobilidade urbana, o Agora é simples com ONBOARD foi lançado em outubro. Depois de várias lives durante a pandemia que pouco acrescentaram visualmente, nos perguntamos “por que não explorar o áudio para pautar assuntos relevantes?”. Nas edições, conversamos com especialistas sobre os desafios e o futuro do transporte público e da mobilidade nas cidades. Ouça nas plataformas digitais. 

Um plano para salvar a mobilidade urbana na próxima gestão municipal, entre 2021 e 2024. Prefeituras pelo país todo tem no transporte público uma bomba-relógio. Para desarmá-la, abordamos uma série de propostas em artigo especial. Leia na íntegra. 

Essa bomba relógio começa no modelo de financiamento, que está esgotado. Novas fontes de receita são necessárias, mas o poder público precisa apoiar a mudança com editais e leis inovadoras, à exemplo de iniciativas internacionais. Abordamos numa série especial em três partes a crise no setor, seus motivos e implicações. Saiba mais sobre a falência do transporte público. 

A pandemia também foi assunto chave no transporte público. Ficamos o ano todo às voltas “o transporte público é perigoso”, “não é mais perigoso do que outros lugares”. Pesquisas saíram a todo momento e o que ficou claro é que a diminuição da frota prejudicou os mais pobres. Empresas, por outro lado, não receberam apoio para continuar suas operações. Leia as dificuldades de quem andou de transporte público na pandemia.

A oferta e demanda do transporte público foi assunto em Maio, quando relatos de lotação nos ônibus ganharam as redes. Como é feito atualmente a projeção da demanda? Como poderia ser mais eficiente para evitar lotações e riscos de contágio? Com ajuda da Scipopulis abordamos esse assunto essencial como nunca. Saiba como é feito e como melhorar o planejamento.

Como novidade promissora, surgiu o PIX. E como o novo meio de pagamentos pode ser útil ao transporte público? Analisamos a nova tecnologia aplicada em ônibus, trens e metrôs, com suas potencialidades e também desmistificamos a novidade. Conheça o PIX no transporte público. 

Questões sociais ganharam destaque como nunca em 2020. Mulheres e homens organizados lançaram uma carta-manifesto em favor da paridade de gênero na mobilidade. A tomada de decisão, eventos e lideranças do ramo são principalmente homens, que não estão preparados para atender às demandas específicas de mulheres, sejam cis ou trans, em sistemas de mobilidade. A ONBOARD contribuiu com o debate por mais de uma vez.

Confira a #RetrospectivaONBOARD2020. Pilotos em 4 regiões do país, lançamento do DBD e mais! 
Isso é obrigatório.
Isso é obrigatório.

Agora é simples com ONBOARD #041

Newsletter edição 041 no ar.

Até quando manteremos os privilégios dos carros? 

Olá, boa tarde! Desde o nascimento das linhas de produção que os automóveis são destaque em nossas cidades, com investimentos concentrados em fazê-los principal meio de mobilidade na vida urbana.

Mas o século XXI chegou com os desafios de diminuição do trânsito e poluição, e mais bem-estar na vida nas cidades, o que necessariamente passa por uma prorização dos modais coletivos e a mobilidade ativa.

Porém, um estudo sobre a gestão do meio-fio e a Zona Azul em SP mostra como a política de estacionamentos rotativos na capital paulista favorece os carros. É mais barato comprar 1 hora de estacionamento do que ir e voltar de ônibus ou metrô. Parece coisa pouca, mas fatos como esse evidenciam a prioridade que damos aos carros e seus motoristas em relação a maior parcela da população, que não dirige e anda de transporte público.

Entenda mais sobre como cidades podem aperfeiçoar a gestão do meio-fio, aumentar suas receitas e inverter prioridades de mobilidade em favor das pessoas. 

Leia na íntegra: É mais caro andar de ônibus do que estacionar o carro, tecnologia ajuda na solução desse problema

Brasil firma aliança para renovação de frota no transporte público com veículos sustentáveis. O investimento está na ordem de 1 bilhão de dólares.

Marco legal da mobilidade urbana no Brasil pode ser alterado. Novas medidas para a Política Nacional de Mobilidade Urbana, Estatuto de Cidade e outros são alvo de modificações em projeto de lei em tramitação no congresso. Novos modais, modelos de financiamento e o papel de novos projetos são abordados

Aplicativos de transporte rodoviário são risco ao mercado, se não houver regulação. É o que diz a Confederação Nacional do Transporte (CNT). O grupo entende que a competição é favorável, mas sem regras claras as novas empresas, como a Buser, podem ser um risco à segurança de passageiros e equilíbrio de oferta e demanda (Diário do Transporte). 

Dignidade deve ser a métrica-chave da Mobilidade como Serviço. Artigo questiona foco na geração de novas fontes de receitas e oportunidades de negócio em detrimento de políticas para amplo acesso à mobilidade urbana. Um convite à desenvolvedores e empresários pensarem e incluírem clientes no processo de design de experiência (ITS International). 

Isso é obrigatório.
Isso é obrigatório.

Newsletter Agora é simples com ONBOARD #040

Podcast Agora é simples no ar!

Boa tarde! Semana passada adiantamos aqui na newsletter Agora é simples com ONBOARD o 2º episódio do nosso podcast. Ele está no ar agora! 

Em entrevista, Rodrigo Tortoriello, secretário extraordinário de mobilidade urbana de Porto Alegre, nos contou sobre o projeto para reduzir o preço da tarifa de transporte público. 

Estamos num momento “bomba relógio” em que medidas sérias precisam ser tomadas antes da quebra geral de sistemas de transporte pelo país. A pandemia só acelerou uma necessidade que já existia antes. 

Como negociar com o legislativo e executivo mudanças estruturais? Quais estratégias de mudança cultural são necessárias? Que tecnologias nos ajudam a alcançar o objetivo de um transporte público melhor e mais barato? 

Tentamos responder essas e outras questões em 50 minutos potentes de conversa entre Antonia Moreira, Larissa Belinazi e Rodrigo Tortoriello.  

Ouça na íntegra: o ousado plano de Porto Alegre para reduzir o preço da passagem de transporte público. 

5G promete avançamos radicais na mobilidade urbana. MaaS, IoT, Big Data e outra tecnologias terão uma conexão muito superior ao 4G para operar. Integrações e análises farão parte do dia dia urbano como nunca

Ainda estamos abaixo da média de janeiro no volume de passageiros do transporte público. Dados da plataforma Moovit mostram que as cidades brasileiras estão muito longe de recuperar toda a demanda pré-pandemia. Se medidas concretas não forem realizadas, talvez nunca voltemos aos níveis anteriores. 

Rapidinhas: os links que nos deram insight durante a semana

Chile e Colômbia inovam em licitação do transporte público. Em algumas cidades desses países a concessão foi fatiada: um contrato para quem fornecer os ônibus e outro para quem vai operá-los. A medida vai ao encontro da proposta do Banco Mundial, que visa dar maior competição, no modelo atual as mesmas concessionárias ganham licitação após licitação por já possuírem veículos e garagens nas cidades (ANTP).

A revisão dos planos diretores é outro caminho para melhorar a mobilidade urbana. A forma como as cidades foram projetadas por anos favoreceram os carros, aumentaram a área urbana e dificultaram o acesso dos mais pobres aos serviços e emprego. Planos diretores modernos levam em consideração modificar lógicas, rever a necessidade de recuos obrigatórios, estacionamentos, entre outras priorizações que favorecem os mais abastados (ANTP).

A nova Zona Azul privatizada já começa com críticas em SP.  Sob concessão da Estapar por 15 anos,  especialistas afirmam que a privatização enrijece as políticas de mobilidade urbana no período. Pelo mundo todo estacionamentos rotativos tem sido repensados, principalmente por causa da pandemia, para dar lugar à mobilidade ativa e lazer. Mais uma vez, sugerem, a cidade de São Paulo prioriza os carros (Mobilize).

Isso é obrigatório.
Isso é obrigatório.